As "cidades do futuro" pretendem ser verdes, sustentáveis, inteligentes e low cost. Isto já existe. Chama-se "Campo". Frederico Lucas

Friday, June 06, 2008

"State of European Cities Report" analisa qualidade de vida em 258 cidades


No âmbito do projecto “Urban Audit”, da Comissão Europeia, encontra-se disponível o relatório “State of European Cities Report - Adding value to the European Urban Audit”. Este documento reúne indicadores sobre a qualidade de vida dos cidadãos de 258 cidades dos 27 países da União Europeia. Fizeram parte deste estudo as cidades de Aveiro, Braga, Coimbra, Funchal, Lisboa; Ponta Delgada, Porto e Setúbal.

O projecto europeu “Urban Audit” foi lançado pela Direcção-Geral da Política Regional e pelo serviço de estatística (Eurostat) da Comissão Europeia. Nele participam os serviços de estatística dos Estados-Membros, sob a coordenação do Eurostat, e consiste numa base de dados estatísticos sobre várias áreas: demografia; aspectos sociais; condições económicas; educação e formação; participação cívica; ambiente; transportes; cultura.

O documento agora disponível analisa um conjunto alargado de aspectos relacionados com a qualidade de vida nas cidades, nomeadamente, a influência que o envelhecimento da população, a migração, o alojamento, a competitividade, entre outros, podem ter na qualidade de vida nestes locais.

É possível analisar capítulos dedicados à evolução demográfica, à competitividade urbana, às condições de vida e ao poder administrativo das cidades. Os dados dizem respeito a períodos fixos no tempo, designadamente 1991, 1996 e 2001.

A título de exemplo, aqui ficam algumas das conclusões apresentadas no relatório, publicado em 2007:
- No período de 1996-2001, um terço das cidades cresceu a uma taxa anual superior a 0,2%. Na quase totalidade das cidades nota-se uma expansão dos subúrbios e mesmo nos casos em que se registam declínios, estes tendem a ser menos acentuados do que nos centros das cidades.
- Em especial em cidades em torno do Mediterrâneo, o crescimento da população tem andado a par com o envelhecimento, em resultado de um influxo de residentes mais velhos.
- Apenas 10% destas cidades atingem uma taxa de emprego de 70%, a meta fixada em Lisboa para 2010.

O relatório ainda inclui uma tipologia das cidades, que pretende dar uma perspectiva mais clara dos desenvolvimentos urbanos e servir de base à comparação entre cidades, servindo para melhor complementar e compreender a dinâmica urbana e ajudar a definir quais as políticas mais adequadas para os diferentes tipos de cidades.

A Comissão Europeia está actualmente a coordenar uma actualização dos dados referentes a 2004-2005, que incluirá outras cidades e facultará uma fonte adicional de informações sobre as tendências de desenvolvimento urbano na União Europeia.

Aceda de seguida ao relatório "State of European Cities Report"

in Fórum do Urbanismo

1 comment:

Dimensão Oculta said...

A capa deste relatório é uma foto de Cork.Um local onde passo todos os dias a caminho do trabalho.